AstraZeneca reduz a eficácia da vacina de Oxford de 79% para 76%

A vacina de Oxford está sendo aplicada no Brasil e produzida no país pela Fiocruz

A companhia farmacêutica anglo-sueca AstraZeneca reduziu a eficácia da vacina contra o novo coronavírus que desenvolveu de 79% para 76%, na atualização de um estudo realizado nos Estados Unidos, depois que autoridades locais exigiram a revisão dos dados iniciais do agente imunizante.

Os resultados, que são muito parecidos aos originais, também indicam uma eficácia de 85% contra casos sintomáticos da covid-19 entre os maiores de 65 anos e de 100% contra casos graves da infecção contra internações em hospitais.

Em comunicado, o vice-presidente executivo da companhia, Mene Pangalos, afirmou que “a análise principal é consistente com a análise provisória publicada anteriormente. Além disso, o dirigente disse que fica confirmado que a vacina é “altamente eficaz em adultos, incluindo os de 65 anos ou mais.